Notícias do tabelionato

13/11/2017

CORAGEM DE UM LÍDER

Fiquei procurando uma definição do que eu tenho vivido no último trimestre e encontrei apenas uma palavra que define esse momento: CORAGEM.

01/11/2017

Tabelião Flávio Fischer viaja para eventos promovidos pela UINL – União Internacional do Notariado

Tabelião Flávio Fischer viaja para o México – CANCUN, durante a primeira quinzena de Novembro, para participar de eventos internacionais promovidos pela UINL – União Internacional do Notariado, que congrega mais de 87 países, abrangendo mais de 2/3 da população mundial.

25/10/2017

Homenagem ao Tabelião José Flávio Bueno Fischer

A Academia Notarial Brasileira e o Colégio Notarial do Brasil – CNB homenagearam, nesta terça-feira (24.10), o Tabelião José Flávio Bueno Fischer, por sua liderança e empenho para a aprovação da Lei Federal n°11.441/07.

23/10/2017

A FORÇA DE UM FRACASSO

Semanalmente distribuímos nos banheiros do tabelionato um texto que ali fica para reflexão. O mais recente tem esse título acima e serve para nos lembrar como devemos encarar eventuais tropeços em nossas vidas. Sejam de ordem profissional ou mesmo na vida pessoal.

04/10/2017

A TEORIA DO CENTÉSIMO MACACO

Numa ilha isolada do Pacífico, cientistas especializados em comportamento animal estavam estudando uma população de macacos. Em um dos testes, ensinaram uma fêmea a lavar o seu alimento (batatas e frutas) antes de comer, e ela passou a ensinar para os outros macacos a tarefa.

02/10/2017

Artigo: O Notário e a Justiça Contratual – Por José Flávio Bueno Fischer

Não há como negar ao contrato uma forte ligação com o fenômeno social, estabelecendo-se uma verdadeira relação de dependência entre tal instituto jurídico e a evolução das relações sociais.
De acordo com Macneil, “a raiz fundamental, a base do contrato é a sociedade. O contrato nunca ocorreu sem sociedade; nem ocorrerá sem sociedade; e nunca seu funcionamento poderá ser compreendido isolado de sua sociedade particular.”

19/09/2017

Mediação em Tabelionatos é tema de palestra em encontro de conciliadores na Justiça Federal.

Na última sexta-feira, 15 de setembro, a coordenadora de atendimento Bárbara Körbes Hartmann participou do III Encontro de Conciliadores da Justiça Federal palestrando sobre a Mediação Extrajudicial em Tabelionato de Notas.

13/09/2017

Artigo – Reconhecimento de filiação biológica e socioafetiva em Escritura Pública de Inventário e Partilha – Por José Flávio Bueno Fischer

RECONHECIMENTO DE FILIAÇÃO BIOLÓGICA E SOCIOAFETIVA EM ESCRITURA PÚBLICA DE INVENTÁRIO E PARTILHA
Há pouco menos de um ano, o Supremo Tribunal Federal, no julgamento do Recurso Extraordinário nº 898.060, fixou a tese jurídica da multiparentalidade: “A paternidade socioafetiva, declarada ou não em registro público, não impede o reconhecimento do vínculo de filiação concomitante baseado na origem biológica, com os efeitos jurídico próprios.”

25/07/2017

Artigo – Famílias plurais: o direito do indivíduo de decidir de forma autônoma sobre seus projetos existenciais e felicidade – Por José Flávio Bueno Fischer

No dia dos namorados, a campanha publicitária de uma marca de roupas masculinas recebeu duras críticas por veicular um vídeo trazendo a sintonia de um casal formado por dois homens. A resposta da marca às críticas foi: “Preconceito? Não trabalhamos com isso. Abraço!”.[1]

16/06/2017

Artigo: A IMPORTÂNCIA (E VALIDADE) DA DECLARAÇÃO DE NAMORO FRENTE À RECENTE EQUIPARAÇÃO DO REGIME SUCESSÓRIO DO COMPANHEIRO AO DO CÔNJUGE – Por José Flávio Bueno Fischer

A declaração de namoro passa a ter especial importância diante da recente decisão do Supremo Tribunal Federal, que declarou a inconstitucionalidade do artigo 1790 do Código Civil e determinou que a sucessão do companheiro siga as mesmas regras aplicáveis para a sucessão do cônjuge, previstas no artigo 1829 do mesmo Diploma Legal.

26/05/2017

Artigo – Legalização de documentos para uso no exterior (apostilamento): cartórios contribuindo com a desburocratização – Por José Flávio Bueno Fischer

A Conferência de Haia de Direito Internacional Privado é uma organização internacional de caráter permanente que tem por escopo uniformizar as regras de direito internacional privado e estabelecer mecanismos de cooperação jurídica internacional entre os Estados soberanos. A Conferência de Haia tem relevante atuação na uniformização das regras de conflito de leis no espaço – […]

17/05/2017

TABELIONATO FISCHER FALA SOBRE APOSTILAMENTO NA UNISINOS

No dia de ontem, 16 de maio, o Tabelionato Fischer participou de uma aula de Direito Internacional Privado, do curso de Direito da UNISINOS, turno da noite, a convite do professor Leandro de Mello Schmitt, para uma apresentação aos alunos sobre noções e prática do Apostilamento, serviço esse que o Tabelionato passou a prestar à […]

17/05/2017

A prática notarial na Argentina: confiabilidade reconhecida pela população

Na Argentina, as regras notariais podem variar em cada umas das províncias do País. Algumas, por exemplo, são mais avançadas em tecnologia do que outras. Confira a entrevista de José Alejandro Aguilar, presidente do Conselho Federal do Notariado Argentino. CNB-CF – Como é o acesso à profissão notarial na Argentina? Necessita de prática ou algum exame de admissão? José […]

08/05/2017

Antes de Morrer

Na mesma semana em que dei uma palestra sobre o tema Testamento e Diretivas Antecipadas de Vontade, assisti a um vídeo no YouTube que me chamou muito a atenção e quero compartilhar aqui com vocês, pois também tem a ver com a organização para o fim da vida. O vídeo trata do livro escrito por […]

17/04/2017

Meu jeito de viver a Páscoa

Entre as lembranças mais amorosas da minha infância está a Páscoa. Meu pai era muito católico, portanto, antes de tudo, a Páscoa era um momento de religiosidade. A caça ao ninho era grande uma festa, com presentes bem modestos, afinal, éramos doze filhos. Mas o sr. Eugênio tinha uma maneira especial de nos encantar e […]

07/04/2017

Ibdfam: União estável não é reconhecida por falta dos pressupostos para sua configuração

A Justiça negou reconhecimento de união estável para um homem que alegou ter tido um relacionamento amoroso com uma mulher por cerca de 30 anos. Em primeira instância, a ação foi julgada como improcedente, sendo afastados os pedidos de bens e fixação de alimentos em seu favor. Não obstante a incapacidade do autor decorrente de […]